Fazendas Inteligentes: entenda o que são

A agricultura digital tem inúmeras vantagens e irei aqui enumerar algumas, no entanto é importante frisar que tornar a sua fazenda inteligente é um objectivo que depende de factores como a capacitação da mão de obra, criação de soluções de conectividade, segurança digital e também elevado processamento de dados, todos estes factores devem ser analisados cuidadosamente para que os seus investimentos sejam rentabilizados ao máximo.

IoT (internet of of things), big data, Inteligência Artificial (IA) e Detecção Remota são as ferramentas mais utilizadas na Agricultura Digital e que a tornam mais optimizada, precisa e rentável.

A Agricultura Digital é a tendência actual tendo em conta a significativa melhoria nos processos de gestão agrícola, na tomada de decisão e também na troca de dados / benchmarking através da utilização de tecnologias da agricultura de precisão, um conceito que entende que as lavouras não são uniformes e busca explorar essas manchas visando maior retorno económico.

Abaixo destaco as ferramentas mais utilizadas na Agricultura Digital:

IoT

Internet das Coisas, ou Internet of Things é basicamente a conexão entre objectos através de sensores, chips e softwares, “coisas” em IoT são os objectos com sensores e outros sistemas digitais implementados para que possam funcionar de forma mais inteligente e que permitem trocar informações com as pessoas e outros objectos, estas trocas de informação podem ser via RFID (radiofrequência), WiFi, Ethernet, Bluetooth, etc, podendo estar conectadas a internet ou apenas a sua rede interna (casa, trabalho, carro, etc).

Na Agricultura Digital a Internet das Coisas é aplicada por exemplo no cultivo inteligente, através da utilização de sensores IoT é feito um controlo e monitorização inteligente da produção agrícola o que permite aumentar a produção e economizar recursos. Outros dispositivos IoT executam tarefas como análise de solos, monitorização da temperatura, ajuste da irrigação e monitorização de adubação e controlo de pragas.

Big Data

Megadados ou grandes dados, o conceito Big Data refere-se aos dados estruturados e não estruturados que são gerados diariamente, o trabalho que permite cruzar os dados e interpretá-los é o Big Data Analytics.

Uma das vantagens do Big Data no agronegócio é a possibilidade de tomar decisões diferentes e mais eficientes, com base em algoritmos obtidos via sensores instalados diretamente nos campos (dispositivos IoT) pemitindo uma utilização mais otimizada dos hectares e sementes, resultando no crescimento da produtividade da lavoura e redução dos impactos ambientais, abrindo espaço para negócios mais sustentáveis.

Detecção Remota

A detecção remota basicamente refere-se a recolha da informação agrícola a distancia através do recurso a equipamentos de monitorização montados em satélites ou drones, permitindo assim acompanhar a sua cultura de forma mais cómoda e tecnológica.

Inteligência Artificial (IA)

As aplicações de IA na agricultura abrangem robôs agrícolas, tractores autônomos, drones agrícolas, monitoração da saúde da colheita, reconhecimento facial e sistemas de irrigação automatizados.

E que tal? Compreendeu a importancia da agricultura digital para a otimização dos seus recursos e consequente aumento da produtividade? Espero que sim, infelizmente informática não é um dom que todos nós dominamos mas a boa notícia é que a maioria dos softwares utilizados são extremamente intuitivos, de fácil utilização e claro há sempre formação disponível.

#empreenderangola #agriculturadigital #fazendainteligente #empreendedorismo #consultoriangola


43 visualizações0 comentário
 

Rua Albano Machado, 58, Luanda, Angola

Formulário de Inscrição

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn

©2020 por consultoria-angola.com